Avançar para o conteúdo principal

Estado da Nação: 'educação'

Pelo estado da 'educação' (no sentido de escolaridade) se vê o estado da nação - é uma das minha convicções.

Na semana que passou foi conhecido mais um estudo e mais um resultado menos bom para Portugal (ver no Público "OCDE: Um quarto dos alunos só domina as competências mais simples a ciências" http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1312803) - que por si não quer dizer nada, mas somado aos muitos outros estudos anteriores e em particular aos que referem ao abandono escolar nos da geração que se segue à minha, é MUITO preocupante, digo mesmo MUITO GRAVE e como tal MUITO URGENTE a solução.

Para ilustrar como vejo o problema, uso a seguinte metáfora:
Um doente entra num hospital com uma pericardite (pt.wikipedia.org/wiki/Pericardite) de origem viral com compromisso do miocárdio (pt.wikipedia.org/wiki/Miocárdio). O especialista de medicina interna opta por uma terapêutica à base de ácido acetilsalicílico (e.g. aspirina), mesmo sabendo que a medicação facultada e a sua dose poderá provocar uma lesão no estômago: a preocupação número 1 é a vida.

A vida de Portugal (o Portugal com que sonho - falaremos disto noutro momento) depende de conseguirmos atingir, o mais rápido possível, a meta de todos os Portugueses terem pelo menos a escolaridade obrigatória: garantir 100% em todos os que nasceram em 2007 (e daí para a frente) bem como, 2006, 2005, ... pelo menos até 1987 - e eu tentaria ir o mais longe possível com os que nasceram em 1986, 1985, ... mas não tolerava menos que 100% para os restantes - vejo isto como a pericardite! Urge uma terapêutica adequada!

A conversa do estômago vem por cauda das desculpas: o défice, a falta de recursos financeiros e humanos, blá, blá, ... não são desculpas! Para curar a pericardite vamos ter que comprometer o estômago - e.g. parar a construção de alguma estrada, viaduto, túnel ou outra obra qualquer, venda-se património; não se aumente salários; haja criatividade! há mil e uma ideias para arranjar dinheiro - para além desta causa só vejo outra, a de salvar a vida de um outro ser humano.

O que está a faltar são especialistas de medicina interna com visão e real noção do problema e das suas consequências (ou será que o facto de não serem estes especialistas de medicina interna leia-se políticos- a estarem no activo daqui a uma geração é a razão para não se fazer nada ? - é um clássico das gerações mais velhas que a minha dizerem "não serei eu a apanhar com as consequências... quem lá estiver que se amanhe" )*

A terapêutica é um plano "Todos para a Escola". Um plano que se faça nas escolas e junto as famílias e não nos gabinetes do Ministério ou das Adminsitrações Regionais. Um plano que procure as causas e as ataque imediatamente. Um plano que mobilize toda a sociedade. Um plano que não mexa em leis!

(*) Comportamento típico de nível I (single loop learning) - ver http://www.infed.org/thinkers/argyris.htm.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

MOVIMENTO manifesto * Janeiro de 2011

Recomendo vivamente a leitura deste manifesto.
MOVIMENTO manifesto * Janeiro de 2011


....
Manifesto ‘Movimento’
1º Draft por Marco de Abreu * Janeiro de 2011

Para todo o lado que ‘olhamos’ - um olhar com todos os sentidos - vemos, melhor dizendo, sentimos que ‘algo tem de ser feito’. Há uma sensação no ar que ‘não estamos bem’, que vamos ter que ‘fazer qualquer coisa’, que a ‘coisa mudou’. Pela ‘coisa’ podemos estar a falar da nossa empresa (cada um que escolha a sua), comunidade (e.g. aldeia, cidade), país (e.g. Portugal), espaço económico (e.g. Comunidade Europeia), planeta (e.g. Terra). Os sintomas são mais que muitos, parece que não há dinheiro que chegue, recursos naturais que cheguem, há crises do clima, financeiras, agrícolas, florestais, políticas, há catastrofes naturais, ...

Uns pressagiam revoluções, outros anseiam por um salvador, muitos baixam a cabeça, muitos arregaçam as mangas e ‘fazem algo’, muitos olham a volta e procuram pistas, sinais, procuram descodificar o que s…

"Os 12 lugares mais bonitos de Portugal"

É este o título de capa da revista Sábado desta semana (22 a 28 de Nov.2007); são:
- Levada do Rabaçal e das 25 Fontes, Madeira
- Grutas de São Vicente, Madeira
- Poço da Alagoinha, Flores.Açores
- Esteiro de Canelas, Estarreja
- Planalto Central, Pico.Açores
- Mata da Albergaria, PN da Peneda-Gerês
- Fraga da Pena, Serra do Açor
- Algar do Carvão, Terceira.Açores
- Pulo do Lobo, Mértola
- Canhão Fluvial do Douro, Aldeia Nova
- Paul do Boquilobo, Golegã
- Bosque de Carrazedo, Trás-os-Montes

É um excelente motivo para (iniciar a) viajar pelo país... e já agora conhecê-lo!
(é uma boa maneira de ir mudando hábitos, em particular o muito português de dizer mal do que não se conhece!)