Avançar para o conteúdo principal

Pensamento I

"[...] os artigos precursores de Le Moigne (1978)* [...] não apenas introduziam o conceito de 'sistema de informação organizacional' como distinto dos 'sistemas informáticos' e consubstancial à organização, mesmo que ela não tivesse qualquer suporte informático, como explicam que, para se entender o papel da informática nas organizações, era indispensável partir desse conceito organizacional e que, pelo contrário, partir da tecnologia ou da 'informática' eram erros graves - que aliás se continuam a cometer alegremente.
[...]
Assiste-se nos últimos anos a uma redescoberta das questões de Arquitectura Empresarial e de SI's e tem-se continuado a falar de 'processos' (embora de forma cada vez mais confusa)a propósito de reengenharia, de qualidade, de audiotoria, etc.
No entanto, e com raras excepções, parece que anda toda a gente a reinventar a roda. Existe, na minha opinião, um esquecimento, quer em Portugal, quer no estrangeiro, do que já foi feito e escrito nestes domínios. Ora tal esquecimento choca-me principalmente por ser um ' esquecimento satisfeito', acompanhado de referências detalhadas ao que de mais recente se publica - e ignorando que, em muitos casos, se está a dizer de novo o que já foi escrito no passado e, noutros casos, a dizer pior coisas que já foram melhor reflectidas."

"

(*) Le Moigne, J.L. (1978), La théorie du système d' information organisationnel', Revue Informatique et Gestion (quatro textos publicados entre Dezembro de 1978 e Março 1979).

in Silva, A.F., "Intervenções no domínio dos SIO em Portugal - Algumas reflexões sobre o passado, o presente e o futuro", cap.14 de "Sistemas de Informação Organizacionais", Amaral et al, Edições Sílabo, 2005 (link: http://www.silabo.pt/livros.asp?tit=sistemas+de+informa%E7%E3o+organi...)

Nota: nos dias que correm, quando é referido os termos 'sistemas de informação', normalmente referem-se a 'sistemas informáticos', ou seja, temos dois conceitos diferentes 'sistemas informáticos' e 'sistemas de informação organizacional' que hoje se confudem (erradamente) em 'sistemas de informação'.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

MOVIMENTO manifesto * Janeiro de 2011

Recomendo vivamente a leitura deste manifesto.
MOVIMENTO manifesto * Janeiro de 2011


....
Manifesto ‘Movimento’
1º Draft por Marco de Abreu * Janeiro de 2011

Para todo o lado que ‘olhamos’ - um olhar com todos os sentidos - vemos, melhor dizendo, sentimos que ‘algo tem de ser feito’. Há uma sensação no ar que ‘não estamos bem’, que vamos ter que ‘fazer qualquer coisa’, que a ‘coisa mudou’. Pela ‘coisa’ podemos estar a falar da nossa empresa (cada um que escolha a sua), comunidade (e.g. aldeia, cidade), país (e.g. Portugal), espaço económico (e.g. Comunidade Europeia), planeta (e.g. Terra). Os sintomas são mais que muitos, parece que não há dinheiro que chegue, recursos naturais que cheguem, há crises do clima, financeiras, agrícolas, florestais, políticas, há catastrofes naturais, ...

Uns pressagiam revoluções, outros anseiam por um salvador, muitos baixam a cabeça, muitos arregaçam as mangas e ‘fazem algo’, muitos olham a volta e procuram pistas, sinais, procuram descodificar o que s…

"Os 12 lugares mais bonitos de Portugal"

É este o título de capa da revista Sábado desta semana (22 a 28 de Nov.2007); são:
- Levada do Rabaçal e das 25 Fontes, Madeira
- Grutas de São Vicente, Madeira
- Poço da Alagoinha, Flores.Açores
- Esteiro de Canelas, Estarreja
- Planalto Central, Pico.Açores
- Mata da Albergaria, PN da Peneda-Gerês
- Fraga da Pena, Serra do Açor
- Algar do Carvão, Terceira.Açores
- Pulo do Lobo, Mértola
- Canhão Fluvial do Douro, Aldeia Nova
- Paul do Boquilobo, Golegã
- Bosque de Carrazedo, Trás-os-Montes

É um excelente motivo para (iniciar a) viajar pelo país... e já agora conhecê-lo!
(é uma boa maneira de ir mudando hábitos, em particular o muito português de dizer mal do que não se conhece!)