Avançar para o conteúdo principal

Congresso de Empreendorismo

No passado dia 27 e 28 de Outubro aconteceu o 1º Congresso Ibérico de Empreendorismo, promovido pela Associação Empreend. Gostei de ter estado presente. Ficam aqui as minhas notas sobre o dito cujo.

- Muitas pessoas que estiveram presentes, estavam lá porque estavam a pensar em empreender. A grande maioria por obrigação. Tinha perdido o emprego, 1º emprego, 'farto' de empregos precários, ... ou seja, empreendorismo por necessidade.

- Nesta linha, estamos a precisar urgentemente de muitos eventos que possam ajudar estas pessoas, facultando informação, soluções, oportunidades, espaço para reflexão, redes de conhecimento e experiência, meios, ... mas também reflexão sobre o que significa empreender, como se pode viver com a incerteza, que comportamentos estão associados, casos/ motivações para insucesso, casos/ motivações de sucesso, ...

- Do outro lado da fronteira tudo esta mais sistematizado, organizado, mais estudado. O foco é muito regional, o driver foi muito académico, mas a distância foi muito grande entre os nossos oradores e os do pais irmão (os convidados estrangeiros vinham todos da academia). Eles mostram-se mais visionários e com boas dinâmicas regionais, i.e., começam a perceber, com a ciência, como podem iniciar uma grande mudança a partir das suas regiões (do local).

- Quase todos os casos escolhidos foram bons e ilustrativos, dando pistas para o acto de empreender (foram só casos portugueses). Mostaram diferentes dinamicas: interior, litoral; nacional, internacional; tradicional, moderno; económico, social; território, desmaterializado; educação de empreendedores, criação de empresas.

- No evento ficou patente a escassez de informação sobre Portugal e o caso Português. Também vimos que há falta de estartégia e visão a todos os níveis.

- Painel de financiamento foi fraco e desmotivador, embora tivesse presente o sector público, privado e bancário; não apontou soluções e mostrou a falência das soluções que temos vindo a utilizar até ao presente.

- No geral, temos muito trabalho pela frente para criar uma dinâmica empreendedora na nossa região. Devemos articular com Espanha e com outras geografias para criar novo conhecimento.

- Algumas ausências: Beta-i, IES, , , , ,

- No geral ficou a ideia de um evento muito organizado em torno de Cascais, pouco representativo do espaço Nacional e com uma dinâmica territorial - empreender a partir de uma região (e.g. Cascais ?). Muitas pessoas disponíveis para empreender, por necessidade - sente-se muita apreensão e baixa motivação.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

Organizações de comuns: a emergência de um novo conceito de propriedade

Imaginem uma estrutura organizacional formada por 3 aneis, assim como o planeta Terra (Núcleo, Manto e Crosta).

O 'Núcleo' é formado pelas relações entre as pessoas que trabalham na organização (e.g. gestores, empregados), quem esta serve (e.g. cliente, utilizadores) e quem é necessário para o serviço (e.g. fornecedores, parceiros). Vamos chamar a este o 'anel da missão'. É um anel de nomeação automática, i.e., se estiver a ter um destes papeis, pertence automaticamente a este anel com os respectivos deveres e direitos. Ou seja, se sou empregado nesta organização pertenço automaticamente a este anel e não tenho como não escolher pertencer.

O 'Manto' é formado por todos aqueles que já estiveram no núcleo executivo e que já não estão, por terem deixado de ser clientes ou utilizadores, parceiros ou fornecedores ou porque se reformaram ou foram executar funções para outras organizações. Vamos chamar a este o 'anel do conhecimento'. É também um anel de nome…

Breves notas sobre propriedade (enciclopédia 4)

Inspirado pela Enciclopédia 1, 2 e 3 do Gonçalo M. Tavares, Breves notas sobre, respectivamente, Ciência, Medo e Ligações, escrevo estas breves notas sobre 'propriedade'.
.... Enciclopédia 4 Breves notas sobre propriedade

Meu, Minha
Meu marido. Meu filho. Meu almoço. Meu corpo. Meu desejo. Meu carro. Meu espírito. Meu trabalho. Meu dinheiro. Meu país. Meu saber. Minha Mente. Minha mulher. Minha dor. Minha alegria. Minha felicidade. Minha auto-estima. Minha nacionalidade. Minha casa. Minha terra. Minha alma. Minha experiência. Minha família.
.........

Minha Família

Quem já passou por partilhas ?
Conhecia esta família ?
Irmão contra Irmão. Tio contra Sobrinho. Filho contra Mãe.

E para o que menos tem - de propriedade - um gato das botas.

..........
Economia I
Terra. Trabalho. Capital. Conhecimento.
..........
Terra I
Quem te nomeou dono ? Como te atribuiram senhor ? (Ver filmes de Indios e Cowboys).
Como ganharam a posse da terra os contemporaneos Americanos ?
No mito que funda…