Avançar para o conteúdo principal

Escolha de escola (my framework)

A minha primeira escolha de escola para o Afonso (6 meses) foi muito fácil: um casal de amigos em que tinhamos muita confiança nos recomendou a Kriabebes (dos 0-3 anos). Hoje recomendamos nós! Primeiro o Afonso até aos 3, agora o Dinis, a seguir ...
Nesta escola aprendemos muitas coisas, entre elas o valor do amor numa escola, o valor da organização, o modelo pedagógico (nós aprendemos desde que há fecundação! logo precismos de pedagogia desde logo!), ...
Quando o Afonso teve que mudar de escola aos 3 anos, foi uma anciedade... como encontrar uma escola que pudesse dar seguimento a esta experiência, que entende-se o significado da aprendizagem nestas idades (na primeira infância aprendemos, há quem diga 90%, do que vamos usar nos restantes anos!); uma escola ao pé de casa ?, ...

Começamos por avaliar escolas em volta da nossa casa, procurando satisfazer um critério de qualidade de vida familiar... vimos muitas escolas (acima de 10) e tivemos muitas respostas, mas não foram suficientes. O Afonso está no Parque, na zona de Algés, longe da nossa residência. A questão é simples, foi onde encontramos respostas claras a um conjunto de perguntas, e que podem ser sistematizadas como se segue (chamo o meu framework de escolha de escolas ;-) São apenas três classes de perguntas...

* Que modelo pedagógio usam e como é implmentado ?
- Qual o modelo pedagógigo que usam ?
- Como é implementado em sala ?
- Que actividades envolve e como se articulam (e.g. curriculares, extra-curriculares) ?
- Que 'inteligências' trabalha e como ?
- Porque técnicos é apoiado ?
- Qual a equipa pedagógica ?
- Como vêm cada criança e como respondem as suas necessidades específicas (e.g. ainda precisa dormir, quando já ninguém dorme, ou vice-versa) ?
- qual o envolvimento dos pais ?

* Que modelo de governo ?
- Quem faz a direcção pedagógia e a direcção escutiva ? são as mesmas pessoas ? ou estão separadas ?
- Que apoio técnico existe na escola ? (e.g. motricidade, psicologia, pedagogia, nutricionista, pediatra, ...)
- Qual o apoio administrativo (e.g. segurança, cozinha, limpeza, ...)
- Quem manda na sala ?
- Como são treinadas as educadoras ?
- Qual o modelo de gestão ?

* Quais as condições, incluindo infra-estruturas ?
- componente económica para primeiro filho e irmãos
- condições e meios de pagamento
- serviços complementares (e.g. transporte, jantar).
- Salas, berçario, WCs, e respectiva localização
- cozinha, zonas comums
- Aquecimento
- Segurança e acessos
- Recintos desportivos, incluindo ginásio, piscina, ...
- Biblioteca e audio-visuais
- formas de interacção (reuniões, comunicações electronicas, ...)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

Sobre a 'Transparência'...

Um dos princípios fundadores da João Sem Medo é o 'princípio da transparência e accountability'. Vem do 'movimento manifesto' e dos seus 3 blocos principais 'inteligência colectiva', 'mediação tecnológica' e 'ética dos comuns'. No João Sem Medo é implementado usando o 'rio', que concretiza a mediação tecnológica entre a informação e as pessoas, que acolhe a informação de forma livre, não editada, convoca a inteligência colectiva da comunidade, suportado por uma ética de bem comum.

O tema da transparência é um tema forte nas 'organizações abertas' (https://opensource.com/open-organization/resources/what-open-organization) e para o contexto da liderança é um livro muito interessante 'Open Leadership: How Social Technology Can Transform How You Lead'.

No possibility management (http://www.nextculture.org/) - o próximo curso em PT começa a 24.Fev (https://www.facebook.com/events/336000726775079/) o Clinton apresenta um '…

Organizações de comuns: a emergência de um novo conceito de propriedade

Imaginem uma estrutura organizacional formada por 3 aneis, assim como o planeta Terra (Núcleo, Manto e Crosta).

O 'Núcleo' é formado pelas relações entre as pessoas que trabalham na organização (e.g. gestores, empregados), quem esta serve (e.g. cliente, utilizadores) e quem é necessário para o serviço (e.g. fornecedores, parceiros). Vamos chamar a este o 'anel da missão'. É um anel de nomeação automática, i.e., se estiver a ter um destes papeis, pertence automaticamente a este anel com os respectivos deveres e direitos. Ou seja, se sou empregado nesta organização pertenço automaticamente a este anel e não tenho como não escolher pertencer.

O 'Manto' é formado por todos aqueles que já estiveram no núcleo executivo e que já não estão, por terem deixado de ser clientes ou utilizadores, parceiros ou fornecedores ou porque se reformaram ou foram executar funções para outras organizações. Vamos chamar a este o 'anel do conhecimento'. É também um anel de nome…