Avançar para o conteúdo principal

Excelente, mas... não é suficiente!

Ser de esquerda e direita é excelente.
Ser a favor e contra é excelente.
Discutir por argumentação, é excelente.
Mas não é suficiente.

Quando se junta as três normalmente dá que se és de esquerda e eu de direita, tudo o que dizes não esta bem, logo argumento contra ti! Se és de direita e eu de esquerda, tudo o que dizes não esta bem, logo argumento contra ti!

Com este método, chegamos até aqui, o que é excelente. Fizemos muito enquanto humanidade.
Mas preicsamos de mais e por isso não é suficiente.

Para discussão, no sentido de construir algo em conjunto, sugiro um método diferente: seis chapéus do edward de bono (ver six hats@wikipedia).

Aplicado a um tema da actualidade, poderia ser algo do género (apenas para ilustar):

- PSD propôs alterar o artigo 64º, 2, a) [saúde]

* artigo em vigor:
Através de um serviço nacional de saúde universal e geral e, tendo em conta as condições económicas e sociais dos cidadãos, tendencialmente gratuito;

* redacção proposta:
Através de um serviço nacional de saúde universal e geral, não podendo, em caso algum, o acesso ser recusado por insuficiência de meios económicos;

* Chapéu branco:
- redacção original de 1976
- consultar www.pordata.pt, sector saúde, dados entre (e.g.) 1965 e 2008

Chápeu preto:
- pessoas podem sentir que o SNS não as vai tratar

Chapéu amarelo:
- garante que ninguém pode ser excluído
- assume que não conseguimos ter um serviço universal e gratuito

Chapéu vermelho:
- no país que temos, não será está uma proposta para agradar a 'amigos', i.e., encomendada por quem quer fazer negócio no SNS?

Chapéu verde:
- ideia do estado se focar na pessoa (garantir que esta tem acesso a um serviço de saúde de qualidade) em vez de no prestador

Chapeú azul:
- revejo-me na ideia que o papel do estado é garantir que todos os que estão sobre sua alçada (de direito) tem condições de acesso a um serviço de saúde de qualidade, independente de género, raça, condição económica, ...

----
Constituição da Républica Portuguesa em link
Anteprojecto de revisão constitucional do PSD em link
six hats from edward de bono @ wikipedia

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

Organizações de comuns: a emergência de um novo conceito de propriedade

Imaginem uma estrutura organizacional formada por 3 aneis, assim como o planeta Terra (Núcleo, Manto e Crosta).

O 'Núcleo' é formado pelas relações entre as pessoas que trabalham na organização (e.g. gestores, empregados), quem esta serve (e.g. cliente, utilizadores) e quem é necessário para o serviço (e.g. fornecedores, parceiros). Vamos chamar a este o 'anel da missão'. É um anel de nomeação automática, i.e., se estiver a ter um destes papeis, pertence automaticamente a este anel com os respectivos deveres e direitos. Ou seja, se sou empregado nesta organização pertenço automaticamente a este anel e não tenho como não escolher pertencer.

O 'Manto' é formado por todos aqueles que já estiveram no núcleo executivo e que já não estão, por terem deixado de ser clientes ou utilizadores, parceiros ou fornecedores ou porque se reformaram ou foram executar funções para outras organizações. Vamos chamar a este o 'anel do conhecimento'. É também um anel de nome…

Breves notas sobre propriedade (enciclopédia 4)

Inspirado pela Enciclopédia 1, 2 e 3 do Gonçalo M. Tavares, Breves notas sobre, respectivamente, Ciência, Medo e Ligações, escrevo estas breves notas sobre 'propriedade'.
.... Enciclopédia 4 Breves notas sobre propriedade

Meu, Minha
Meu marido. Meu filho. Meu almoço. Meu corpo. Meu desejo. Meu carro. Meu espírito. Meu trabalho. Meu dinheiro. Meu país. Meu saber. Minha Mente. Minha mulher. Minha dor. Minha alegria. Minha felicidade. Minha auto-estima. Minha nacionalidade. Minha casa. Minha terra. Minha alma. Minha experiência. Minha família.
.........

Minha Família

Quem já passou por partilhas ?
Conhecia esta família ?
Irmão contra Irmão. Tio contra Sobrinho. Filho contra Mãe.

E para o que menos tem - de propriedade - um gato das botas.

..........
Economia I
Terra. Trabalho. Capital. Conhecimento.
..........
Terra I
Quem te nomeou dono ? Como te atribuiram senhor ? (Ver filmes de Indios e Cowboys).
Como ganharam a posse da terra os contemporaneos Americanos ?
No mito que funda…