Avançar para o conteúdo principal

KPI - Percentagem das pessoas que trabalham ou trabalharam e que foram avaliadas por sistemas de avaliação adequados

Nestas últimas semanas, tenho dado comigo a pensar que não consigo deixar de apoiar a Ministra da Educação, mesmo podendo reconhecer que os professores podem ter razão aqui e ali. Não sendo um apoiante deste Governo e não tendo outra razão para apoiar a Ministra que não seja a da minha consciência, fiquei inquieto com este pensamento recorrente que me tem deixado a reflectir.

Acho que já descortinei a razão: vivemos numa sociedade que não sabe errar, logo tem dificuldade em aprender, logo tem dificuldade em pensar, logo tem medo, muito medo!

Na escola os professores não sabem lidar com os erros das crianças: estas são castigadas por que cometem erros em vez de serem ensinadas a aprender com os erros. Aprendemos também que o professor é que está correcto e não há espaço para a reflexão, para colocar em causa a visão/ opinião do professor.

Não admira que as avaliações sejam um problema! Elas são vistas como um fim, um castigo, uma penalização. O medo passa a ser natural e o comportamento defensivo o seu principal escudo!

Nos bons sistemas de avaliações, as avaliações são o início e não o fim; servem para nos ajudar a encontrar os pontos em que somos bons, mesmo bons! e os pontos em que nem por isso. Servem para reflectirmos sobre as nossas acções, a nossa satisfação, a nossa motivação, servem para nos confrontarmos connosco próprios, tendo mais consciência do que somos.

A avaliação é o início do período seguinte, aquele período em que vamos ter hipótese de experimentar novas estratégias que resultam da aprendizagem que fizemos nos períodos anteriores.

Não deixa de ser interessante de analisar que são os professores a se oporem a um sistema de avaliação que crie oportunidades! O loop fecha-se, quando as crianças educadas neste sistema, se transformam em país e professores que educam!

Neste contexto quanto mais pessoas activas ou que já estejam reformadas tiverem sido sujeitas a sistemas de avaliação adequados, que fomentam a aprendizagem, a reflexão e não são o fim, mas o ponto de partida, maior será o desenvolvimento da respectiva comunidade.

-----------
Outros KPI focados:
KPI - Percentagem das pessoas que teve de lidar com um empreiteiro do sector da construção civil e que tem razões de queixa

KPI - Percentagem dos casais em que foi o homem (pai) que trocou a vida profissional pela vida familiar

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sobre a 'Transparência'...

Um dos princípios fundadores da João Sem Medo é o 'princípio da transparência e accountability'. Vem do 'movimento manifesto' e dos seus 3 blocos principais 'inteligência colectiva', 'mediação tecnológica' e 'ética dos comuns'. No João Sem Medo é implementado usando o 'rio', que concretiza a mediação tecnológica entre a informação e as pessoas, que acolhe a informação de forma livre, não editada, convoca a inteligência colectiva da comunidade, suportado por uma ética de bem comum.

O tema da transparência é um tema forte nas 'organizações abertas' (https://opensource.com/open-organization/resources/what-open-organization) e para o contexto da liderança é um livro muito interessante 'Open Leadership: How Social Technology Can Transform How You Lead'.

No possibility management (http://www.nextculture.org/) - o próximo curso em PT começa a 24.Fev (https://www.facebook.com/events/336000726775079/) o Clinton apresenta um '…

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

Organizações de comuns: a emergência de um novo conceito de propriedade

Imaginem uma estrutura organizacional formada por 3 aneis, assim como o planeta Terra (Núcleo, Manto e Crosta).

O 'Núcleo' é formado pelas relações entre as pessoas que trabalham na organização (e.g. gestores, empregados), quem esta serve (e.g. cliente, utilizadores) e quem é necessário para o serviço (e.g. fornecedores, parceiros). Vamos chamar a este o 'anel da missão'. É um anel de nomeação automática, i.e., se estiver a ter um destes papeis, pertence automaticamente a este anel com os respectivos deveres e direitos. Ou seja, se sou empregado nesta organização pertenço automaticamente a este anel e não tenho como não escolher pertencer.

O 'Manto' é formado por todos aqueles que já estiveram no núcleo executivo e que já não estão, por terem deixado de ser clientes ou utilizadores, parceiros ou fornecedores ou porque se reformaram ou foram executar funções para outras organizações. Vamos chamar a este o 'anel do conhecimento'. É também um anel de nome…