Avançar para o conteúdo principal

pessoa, comunidade, organização

Nos últimos meses tenho recebido muita informação nova, conhecido muitas pessoas, muitos conceitos novos, muita energia...

Tenho cada vez mais claro que o conceito determinante dos nosso dias é "acção" e a sua organização (organiza "acção"). A "acção" é a interacção com o que nos rodeia, o que está para além da nossa fronteira (sensasorial) - esta dimensão interior e exterior é constituinte e tem que ser objecto de análise. Agimos ao 'olhar', 'cheirar', 'correr', 'pensar', ...

Cognição é "acção". Conhecer é "acção". Enacting pessoa e seu ambiente. A nossa "acção" é o resultado das múltiplas "acções" nas nossas partes, células, átomos, electrão, ... é o "movimento da vida, o "fluxo de energia", ...

A "acção" humana é organizada em dois domínios fundamentais: na comunidade onde residimos e temos uma ocupação (e.g. trabalho, voluntariado, escola) - comunidade resulta de uma rede de indivíduos que formam famílias (sentido lado) com 1 ou mais elementos; nas organizações com quem nos relacionamos ou onde temos uma ocupação (e.g. sou professor na escola; fui ter uma consulta ao hospital).

Daqui resulta:
- 'pessoa' gera a "acção"
- 'comunidades' e as 'organizações' organizam a "acção"

Estes três conceitos assumem uma importância fundamental e são elementos determinantes na construção social (micro) e logo, de uma nova ordem social.

Nas organizações, novos modelos surgem:
Nas comunidades, novas aproximações:
Nas pessoas, novas perspectivas:
  • Exterior-interior: Empreendedorismo (em particular o defendido pela Saras Sarasvathy)
  • Interior-exterior: Empowerment (e desenvolvimento pessoal, onde incluo o eneagrama, porjecto ZorBuddha ou a SAPANA)
(nota: no sítio dasd ONE Talks - http://www.oneperfectmovement.org/program.html podem encontrar alguns links e palestras sobre o tema)

Nesta dinâmica micro, bottom-up, grassroot, surgem novos métodos de engaging/ thinking:
Na interacção emerge o todo social, o macro, com a sua economia, política, história, ... também aqui começam a emergir novos modelos, como seja nef,  iops, moveOn, ...

Subjacente a... nas bases... nas fundações, temos:
  • Teoria do conhecimento: construtivismo (balão maior que contém o positivismo)
  • Método: sistémico (complicar/ complexidade o outro lado do reduzir/ reducionismo)
  • Pensamento: integral, inclusivo (a pessoa como ser espiritual, artistico, filosófico, científico, biológico, social, económico, cognitivo, ...)
  • Organização: rede (balão maior cujo caso particular é a hierarquia)

Comentários

Ron Reis disse…
Bom analyses de accao e uma compilacao de 'accoes' de muito valor.

Obrigado por partilhar :)
Que a tua accao dea muitos frutos.

RonR
Ron Reis disse…
Bom analyses de accao e uma compilacao de 'accoes' de muito valor.

Obrigado por partilhar :)
Que a tua accao dea muitos frutos.

RonR

Mensagens populares deste blogue

As minhas práticas

Várias pessoas a minha volta tem-me perguntado sobre as minhas práticas, diárias, semanais, mensais, para me manter integro, inteiro, autêntico. Aqui resumo as que tenho praticado:

Diárias (ou praticamente)
- Meditação (aprox. 1h)
- Journaling
- Dormir pelos menos 7 horas
- Beber 1 a 2 litros de água (procurando que seja o mais próximo possível de água de nascente)
- Alimentação consciente: vegan; 30% de crus; tentativamente biológica, local, de comércio justo; sem uso de açucar adicionado, alcool, café, sal refinado; com uso consciente de glutén, soja, sal e cereais integrais
- Jejum de 14 horas
- Andar o máximo que puder
- Leitura de 1 hora (ou visionamento de documentários e/ou filmes ou visita a exposições/ museus)
- Estar diariamente com os meus filhos e companheira
- Procurar um equilíbrio entre eu e a companheira no dia a dia da família (e.g. logistica, filhos)
- realizar tarefas comuns de forma mindfulness (e.g. arrumar a cozinha, conduzir, brincar com os miudos)

Semanais
- P…

Sobre a 'Transparência'...

Um dos princípios fundadores da João Sem Medo é o 'princípio da transparência e accountability'. Vem do 'movimento manifesto' e dos seus 3 blocos principais 'inteligência colectiva', 'mediação tecnológica' e 'ética dos comuns'. No João Sem Medo é implementado usando o 'rio', que concretiza a mediação tecnológica entre a informação e as pessoas, que acolhe a informação de forma livre, não editada, convoca a inteligência colectiva da comunidade, suportado por uma ética de bem comum.

O tema da transparência é um tema forte nas 'organizações abertas' (https://opensource.com/open-organization/resources/what-open-organization) e para o contexto da liderança é um livro muito interessante 'Open Leadership: How Social Technology Can Transform How You Lead'.

No possibility management (http://www.nextculture.org/) - o próximo curso em PT começa a 24.Fev (https://www.facebook.com/events/336000726775079/) o Clinton apresenta um '…

Organizações de comuns: a emergência de um novo conceito de propriedade

Imaginem uma estrutura organizacional formada por 3 aneis, assim como o planeta Terra (Núcleo, Manto e Crosta).

O 'Núcleo' é formado pelas relações entre as pessoas que trabalham na organização (e.g. gestores, empregados), quem esta serve (e.g. cliente, utilizadores) e quem é necessário para o serviço (e.g. fornecedores, parceiros). Vamos chamar a este o 'anel da missão'. É um anel de nomeação automática, i.e., se estiver a ter um destes papeis, pertence automaticamente a este anel com os respectivos deveres e direitos. Ou seja, se sou empregado nesta organização pertenço automaticamente a este anel e não tenho como não escolher pertencer.

O 'Manto' é formado por todos aqueles que já estiveram no núcleo executivo e que já não estão, por terem deixado de ser clientes ou utilizadores, parceiros ou fornecedores ou porque se reformaram ou foram executar funções para outras organizações. Vamos chamar a este o 'anel do conhecimento'. É também um anel de nome…