sábado, 6 de agosto de 2011

5 teses do paradigma do futuro

Em 1985 Boaventura de Sousa Santos profere uma Oração de Sapiência na abertura das aulas na Universidade de Coimbra a propósito do ano lectivo.

E que oração! em 1987 surge o texto "Um discurso sobre as ciências", Edições Afrontamento. Um daqueles textos de tirar a respiração. Que clarividência.
Com suprema elegância descreve-nos os paradigma dominante, o que conseguimos atingir com ele e, suprema ironia, o geramos com ele: o conhecimento que o colocou em 'cheque'!

Falamos de "condições teóricas" que fundamentam "a crise deste paradigma" dominante:

1. Einstein e a relatividade da simultaneidade

2. Heisenberg e Bohr, com a mecânica quântica, mostram que para observar ou medir interferimos

3. Godel e os teoremas da incompletude e sobre a impossibilidade

4. Prigogine e a teoria das estruturas dissipativas e o princípio da ordem através de flutuações

Descreve-nos um "movimento convergente" que vai a caminho de um novo paradigma, um paradigma descrito com 4 "teses":

I. Todo o conhecimento científico-natural é científico-social

II. Todo o conhecimento é local e total

III. Todo o conhecimento é autoconhecimento

IV. Todo o conhecimento científico visa constituir-se em senso comum

"Sabemo-nos a caminho mas não exactamente onde estamos na jornada. A condição epistemológica da ciência repercurte-se na condição existencial dos cientistas. Afinal, se todo o conhecimento é autoconheicmento, também todo o desconhecimento é autodesconhecimento."

Este 'gesto' de humildade, a humildade da sapiciência, a humildade de quem sente o movimento - Beck e Cowan na "Dinâmica da Espiral" chamam os "feiticeiros da espiral" - abre-nos a porta para a nossa especulação.

Nas condições teóricas, gostava de acrescentar duas, que tem desafiado, pelos mesmo flancos epistemológicos, o já fragil paradigma, mas que convém lembrar, ainda vigente (como Kuhn nos preveniu!):

5. A ciência das redes e o seu mais famoso laboratório: a internet: como se organiza o que conhecemos ?

6. As teorias que desvendam o nosso cerebro, a sua arquitectura e o seu comportamento, em particular a consciência: como conhecemos ?

Aqui é de todo oportuno relembrar António Damásio e os seus trabalhos, em particular "O livro da consciência".

Com estas novas condições, o novo paradigma ganha mais peso e acrescenta-se:

V. Todo o conhecimento é micro e macro (EU e NÓS)

Nota: que bom um texto onde os protogonistas são portugueses!

---
"Um discurso sobre as ciências",
Boaventura de Sousa Santos,
Edições Afrontamento, 16ª ed, 2010

"O livro da consciência",
António Damásio,
Edição Circulo de Leitores, 2010

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

8 saberes necessários à construção do futuro

Num trabalho solicitado pela UNESCO em 1999, Edgar Morin, brinda-nos com um fantástico escrito, onde nos apresenta os sete saberes necessários à educação do futuro, a saber:

1. As cegueiras do conhecimento: o erro e a ilusão
2. Os princípios do conhecimento pertinente
3. Ensinar a condição humana
4. Ensinar a identidade terrena
5. Enfrentar as incertezas
6. Ensinar a compreensão
7. A ética do gênero humano

Com as minhas leituras mais recentes de Saras Sarasvathy acrescentaria o oitavo saber, totalmente em linha e articulando os 7 saberes propostos por Morin:

8. Método de empreender

Reconheci/Reconheço este método na bibliografia de Gandhi, Mandela, Freud, Einstein, ... no Bill Gates, Steve Jobs, Muhammad Yunus, ... no trabalho de Joana Vasconcelos, Leonel Moura, ... em José Tribolet, ... e em tantos outros, de diferentes campos, que tem feito uso deste método para mudar o mundo (o seu e muitas vezes o de muitos de nós).

Sarasvathy provoca-nos e enche-nos de esperança; provoca pois diz-nos que há um método novo de fazer sentido do mundo: o método de empreender - a par do método científico, método expeculativo (filosofia), método artístico, método espiritual, ...

Num paper recente, caracteriza o método da seguinte forma:

"Unleashes the potential of human nature
Purpose is to to engender new ends as well as achieve old ones
Aims to generate and refine design principles—the emphasis is on locality and contingency
Focus is on the inter-subjective
Mechanisms involve action, interaction, reaction, transformation, and explicit co-creation
Possible candidate for a dominant logic: Effectuation"

A esperança é que o método se aprende - é uma competência - como se aprende o método científico: "it can be taught and learned".

Um dia destes ainda me dedico a escrever os <8 saberes necessários à construção do futuro>.

-------
Edgar Morin
Les sept savoirs nécessaires à l’éducation du futur
1999


------
Saras Sarasvathy

"Entrepreneurship as Method: Open Questions for an Entrepreneurial Future", Saras D. Sarasvathy and Sankaran Venkataraman, January, 2011, ENTREPRENEURSHIP THEORY and PRACTICE, Wiley-Blackwell