sábado, 8 de dezembro de 2007

Plano "Todos para a Escola"

Na sequência do "Estado da Nacão: 'educação'" (http://coisas-do-marco.blogspot.com/2007/12/estado-da-nao-educao.html) venho propor uma terapêutica: Plano "Todos para a Escola" - note-se que não estamos a falar de uma reforma!

"Um plano que se faça nas escolas e junto as famílias e não nos gabinetes do Ministério ou das Adminsitrações Regionais. Um plano que procure as causas e as ataque imediatamente. Um plano que mobilize toda a sociedade. Um plano que não mexa em leis!"

Lema:
O mais nobre investimento! Todo o investimento necessário no presente nunca será demais para o retorno futuro do país e dos seus cidadãos.

Objectivo:
- garantir que 100% dos que nasceram a partir de 1987 têm pelo menos a escloridade mínima obrigatória (12º ano!)
- garantir a maior taxa possível para os que nasceram antes de 1987 (2ª prioridade)

Âmbito:
- para todos, independentemente das suas necessidades (e.g. ensino especial) e origens (e.g. emigrante)

Método:
- para cada ano determinar o universo de análise (nascimentos + emigrantes - falecimentos - ...)
- para cada elemento do universo determinar a sua situação (estão no sistema ou fora, bem de estudos ou não, ensino especial, ...)
- para cada um que não esteja na situação normal desenvolver as acções necessárias para passar a estar
- monitorizar/ controlar/ corrigir

Recursos:
- Equipa multiciplinar (task force) na dependência do Primeiro-Ministro
- Humanos: professores e/ou licenciados desempregados c/ programas de formação adequada
- Financeiros: orçamento de estado + venda de património + doações/ mecenato + novas prioridades

Prioridades:
- dos mais novos para os mais velhos
- para os que não estão no sistema
- para os que necessitam de condições diferentes
- para os que estão no sistema mas não estam a ter sucesso

Sem comentários: